CÃES

Aprenda a identificar quando seu pet está com calor

por Equipe de Comunicação
|
Compartilhe:

Com a chegada do verão, esta é uma dúvida muito comum entre os tutores, especialmente por conta das atividades externas que fazemos com nossos cachorros e os riscos que podem estar envolvidos em razão das altas temperaturas.

Vamos, portanto, a alguns sinais físicos e comportamentais que nos mostram que é hora de dar uma pausa no passeio ou na brincadeira.

Respiração

É comum que, em dias muito quentes, os cães fiquem bem ofegantes. E isso não é sede, como a maioria das pessoas pensa. Cachorros não suam como nós: eles regulam a temperatura corporal justamente pela respiração.

É por esse motivo, portanto, que muitas vezes oferecemos água a um cão que está ofegando, mas ele não aceita. Está simplesmente com calor e não com sede.

Devemos ter um cuidado especial com as raças com focinho achatado (braquicefálicas), como os pugs e os buldogues, que têm dificuldade de respiração por conta dessa característica anatômica e, assim, um risco maior de sofrer um superaquecimento do corpo (hipertermia).

Como e onde deita

Os cães, quando deitam com a barriga encostando diretamente no chão (especialmente um bom e refrescante piso frio), estão tentando resfriar o corpo. O mesmo acontece quando dormem de barriga para cima.

Nessas situações, não se preocupe com que durmam na caminha, que deve estar bem quente para eles.

Durante o passeio

Alguns sinais comportamentais mostram que o cachorro pode estar sofrendo com o calor durante um passeio no verão. Por exemplo, andar sempre procurando sombra ou não estar tão animado para farejar ou explorar.

Nesses casos, é importante entender esses sinais, dar uma parada e até voltar para casa se ele estiver realmente demonstrando não estar confortável.

Dicas

Para garantir que tudo fique bem no verão, vale seguir algumas dicas:

  • Passear em horários em que as temperaturas estão mais amenas: bem cedo pela manhã e/ou no final da tarde;
  • Conferir se o chão está muito quente, lembrando que cães são mais baixos e, portanto, o calor do asfalto é sentido muito mais intensamente por eles;
  • Cuidado especial com as raças de focinho achatado, que têm mais dificuldade para respirar.

Por Alexandre Rossi, zootecnista, especialista em comportamento animal e sócio-fundador da Cão Cidadão.

Fonte: Veja SP.

Encontre por tipo de Mídia:


Live nas mídias sociais da Veja SP

https://www.facebook.com/vejasp/videos/10156808...

Veja a live que Alexandre Rossi participou nas mídias da Veja SP, tirando algumas das dúvidas mais frequentes dos tutores.

Alexandre dá dicas sobre animais ansiosos

https://www.facebook.com/Alexandreprossi/videos...

Assista a live que o especialista preparou para tirar dúvidas de tutores.

Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br...

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS...

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

Pets e crianças com necessidades especiais

Alexandre Rossi conta os benefícios que os animais trazem para a vida de uma criança especial.

Como adotar um cão?

Adotar um animal é um ato de amor e compaixão, mas que precisa ser bem pensado. Descubra mais com Alexandre Rossi.

Como estimular os gatos a beberem mais água?

O Dr. Pet explica a importância da água para os felinos e dá dicas para estimular a sua ingestão.

Pets que ajudam na educação das crianças

Deixar que as crianças realizem tarefas relacionadas ao bichinho de estimação pode ser uma ótima ideia para ensiná-los a ter responsabilidade.

Alexandre e Estopinha no programa Rock a 3

Ouça a entrevista do especialista na rádio Kiss FM.

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

Alexandre para revista Contigo: adestrar para melhorar a convivência no lar

https://contigo.uol.com.br/

Veja a coluna da Cãotigo de agosto.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.