CÃES

Cães de trabalho é tema da Veja SP

por Equipe de Comunicação
|
Compartilhe:

Quando pensamos em cães de trabalho, a primeira imagem que surge à mente é a de um cão guia auxiliando uma pessoa com deficiência visual.

Mas, na verdade, existem várias funções que cachorros com certas habilidades e aptidões são treinados a desempenhar. E muitos parecem ter nascido especialmente para fazer aquilo que se espera deles!

Cães de trabalho podem ser divididos em várias categorias, com base na capacidade que eles desenvolvem melhor. Neste sentido, temos cães farejadores, de assistência, resgate, terapia, pastoreio, entre outros.

Cada categoria demanda do cão alguma habilidade específica, como um bom faro, sociabilidade com seres humanos, vigor físico ou resistência para passar por intempéries. Por isso, uma seleção criteriosa é importante para avaliar se o animal tem habilidade para o serviço que irá desempenhar.

Entre as inúmeras funções que esses bichos podem exercer, destaco abaixo algumas das mais comuns.

Farejadores

Aqui se enquadram os cães de busca e resgate e os farejadores de drogas. Dentro do grupo de busca e resgate, eles podem auxiliar na procura por pessoas desaparecidas ou vítimas de tragédias e acidentes. Normalmente, são treinados para buscar pessoas vivas ou corpos e sinalizar se encontraram alguém, para que a ação dos bombeiros e socorristas possa se adequar à situação.

Com relação aos farejadores de drogas, existe o mito de que esses cachorros são viciados em substâncias psicoativas para que possam buscá-las. É um engano. Na verdade, o odor das drogas (protegido para que os cães não tenham contato algum), é associado ao brinquedo e à recompensa utilizados durante os treinos, assim como ocorre com os demais treinos envolvendo o olfato.

Terapeutas

São os cachorros que auxiliam pessoas hospitalizadas, com distúrbios psicológicos, psiquiátricos, crianças ou idosos em situações delicadas. É o que se denomina terapia ou intervenção assistida por animais, quando a presença do bicho traz conforto e motivação para quem está passando por um momento difícil de saúde – física ou mental.

Assistência

São os cães que ajudam pessoas que perderam alguma capacidade importante para a sua independência. São treinados especificamente para auxiliar na função que a pessoa perdeu, como deficientes visuais ou auditivos, cadeirantes, com mobilidade reduzida, entre outros.

Características

Cada trabalho demanda características ou aptidões específicas dos animais. Cães de busca e resgate, por exemplo, além de um excelente olfato, devem ter vigor físico, resistência e nível alto de energia para manter a motivação nas buscas (que para eles acabam sendo divertidas, já que eles adoram buscar o brinquedo e a recompensa final). Para alguns, inclusive, é preciso estabelecer um limite, pois poderiam ficar horas a fio somente naquela atividade, tamanha a motivação.

Os cães terapeutas, por outro lado, devem ser sociáveis e adorar o contato com o ser humano, assim como os cães de assistência.

Bem-estar

Destaco aqui a importância do bem-estar e da saúde dos cães de trabalho sempre serem priorizadas. Justamente por prestarem um auxílio tremendo às pessoas, eles devem ser respeitados em seus limites físicos e ter a garantia de que a atividade é prazerosa, bacana para eles e que não acarretará em nenhum tipo de problema mais para a frente.

Dessa forma, o convívio e as atividades terão sempre consequências boas, tanto para os cães como para as pessoas!

Por Alexandre Rossi, zootecnista, especialista em comportamento animal e sócio-fundador da Cão Cidadão.

Fonte: Veja SP

Encontre por tipo de Mídia:


Live nas mídias sociais da Veja SP

https://www.facebook.com/vejasp/videos/10156808...

Veja a live que Alexandre Rossi participou nas mídias da Veja SP, tirando algumas das dúvidas mais frequentes dos tutores.

Alexandre dá dicas sobre animais ansiosos

https://www.facebook.com/Alexandreprossi/videos...

Assista a live que o especialista preparou para tirar dúvidas de tutores.

Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br...

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS...

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

Pets e crianças com necessidades especiais

Alexandre Rossi conta os benefícios que os animais trazem para a vida de uma criança especial.

Como adotar um cão?

Adotar um animal é um ato de amor e compaixão, mas que precisa ser bem pensado. Descubra mais com Alexandre Rossi.

Como estimular os gatos a beberem mais água?

O Dr. Pet explica a importância da água para os felinos e dá dicas para estimular a sua ingestão.

Pets que ajudam na educação das crianças

Deixar que as crianças realizem tarefas relacionadas ao bichinho de estimação pode ser uma ótima ideia para ensiná-los a ter responsabilidade.

Alexandre e Estopinha no programa Rock a 3

Ouça a entrevista do especialista na rádio Kiss FM.

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

Alexandre para revista Contigo: adestrar para melhorar a convivência no lar

https://contigo.uol.com.br/

Veja a coluna da Cãotigo de agosto.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.