RADIO

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

por Equipe de comunicação
|
Compartilhe:

O reforço positivo já é uma prática muito conhecida e elogiada por diversos especialistas. Ele consiste em recompensar o animal, reforçando um comportamento positivo dele. Além de promover o bem-estar do pet, o método estreita os laços entre o amigo e o tutor.

Este foi um dos temas abordados no programa Pet na Pan, da rádio Jovem Pan, que era apresentado por Alexandre Rossi, zootecnista e especialista em comportamento animal.

Tipos

A recompensa mais utilizada é o petisco. Existem inúmeros tipos com formas e gostos diferentes. Justamente por isso, é importante tomar cuidado com a quantidade deste reforço. Lembre-se de que mesmo sendo próprios, estes produtos causam obesidade ou, em grande volume, intoxicação.

Além disso, nem sempre os petiscos são os estímulos ideais. Muitos pets respondem melhor com brinquedos, como é o caso dos gatos.

Outra recompensa eficiente é o carinho. Festejar quando o animal faz algo correto é melhor do que dar bronca quando ele erra. Isso porque ele pode entender a bronca como atenção ou da forma errada. “Não adianta recompensar ou repreender algo se não for na hora certa. A gente sabe que o pet entendeu o que é esperado dele somente quando estiver fazendo as necessidades no local desejado”, reforça Alexandre.

Um exemplo do mau comportamento dos tutores é quando estes oferecem ao amigo um petisco para que ele não lata mais. Fazendo isso, o animal entende que quando late, ganha! O certo é ignorar. Além disso, os veterinários alertam para algo importante: petisco em demasia pode causar obesidade, tártaro, diabetes, entre outras complicações.

Você pode oferecer mais variedade de recompensa ao seu pet, mas tome cuidado para não banalizar a opção e o animal acabar perdendo a motivação. Não é só o tipo de alimento que vai estimulá-lo a querer ir atrás do certo, mas sim a frequência com que este reforço é disponibilizado ao animal.

“Os meus cachorros, por exemplo, têm a quantidade certa de comida por dia, assim como a minha gatinha. Então, quando a gente dá os petiscos ou a própria ração durante o dia, eles têm muito mais motivação”, conta Rossi.

É importante lembrar, também, que em momentos específicos é preciso oferecer uma recompensa muito mais estimulante para que o animal entenda que vale a pena obedecer.

Para ouvir o programa na íntegra e saber mais sobre este e outros assuntos, clique aqui.

Encontre por tipo de Mídia:


Live nas mídias sociais da Veja SP

https://www.facebook.com/vejasp/videos/10156808...

Veja a live que Alexandre Rossi participou nas mídias da Veja SP, tirando algumas das dúvidas mais frequentes dos tutores.

Alexandre dá dicas sobre animais ansiosos

https://www.facebook.com/Alexandreprossi/videos...

Assista a live que o especialista preparou para tirar dúvidas de tutores.

Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br...

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS...

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

Pets e crianças com necessidades especiais

Alexandre Rossi conta os benefícios que os animais trazem para a vida de uma criança especial.

Como adotar um cão?

Adotar um animal é um ato de amor e compaixão, mas que precisa ser bem pensado. Descubra mais com Alexandre Rossi.

Como estimular os gatos a beberem mais água?

O Dr. Pet explica a importância da água para os felinos e dá dicas para estimular a sua ingestão.

Pets que ajudam na educação das crianças

Deixar que as crianças realizem tarefas relacionadas ao bichinho de estimação pode ser uma ótima ideia para ensiná-los a ter responsabilidade.

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

SE VOCÊ É UM DONO: COM CRIANÇAS

O mais recomendado é buscar cães dóceis e de grande porte, que aguentem brincadeiras mais brutas, como o bull terrier, por exemplo, que é um cachorro forte, mas extremamente dócil com crianças.

Alexandre para revista Contigo: adestrar para melhorar a convivência no lar

https://contigo.uol.com.br/

Veja a coluna da Cãotigo de agosto.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.