COMPORTAMENTO

Dicas para dar banho em cães agressivos

por Alexandre Rossi
|
Compartilhe:

Não, o Barthô não é agressivo durante o banho! Mas esta é uma situação muito comum e que costuma gerar bastante estresse, tanto para os tutores quanto para os cães, além de ser um risco para as pessoas que forem dar o banho.

Pensando exatamente nos riscos, a tendência é que a agressividade do cão se agrave a cada situação, pois no momento em que as pessoas levam uma mordida e/ou tomam um susto e pulam para trás, acabam sem querer mostrando para o bichinho que este comportamento serve para acabar com o banho, que não está legal. E então, o cão vai tentar afastar o que incomoda no banho com rosnados, latidos e mordidas.  

Outro problema é que a pessoa pode não conseguir finalizar o banho completo diante da agressividade e o cão pode terminar molhado ou até mesmo cheio de shampoo pelo corpo...

Como fazer então?

A primeira dica é começar ao contrário, ou seja, sem dar o banho completo, mas ir fazendo treinos para o cão se acostumar com cada etapa: secar, tirar shampoo, ensaboar, etc. Além disso, dependendo da agressividade, primeiro é indicado fazer o cão se acostumar ao uso da focinheira.

O treino

Para fazer o cão se acostumar com cada uma dessas etapas (usar focinheira, molhar, ensaboar e esfregar, tirar o shampoo, secar com toalha e secar com secador) o indicado é associar essas situações com algo que ele goste muito, um petisco bem gostoso, por exemplo.

Assim, começa-se em algum lugar neutro e, enquanto o cão está comendo o petisco, a pessoa vai passando a toalha ou massageando como se estivesse passando o shampoo. No caso da focinheira (a mais indicada é a do tipo cesto, que não impede de respirar normalmente), fazer com que o cão tenha que colocar o focinho dentro dela para comer a guloseima.

Tudo isso na medida certa, ou seja, sendo feito sem que o cachorro demonstre sinais de estresse ou agressividade. Fazer várias sessões até que ele se mostre absolutamente confortável na situação, sempre com calma e prezando pela segurança de todos.

Somente então é indicado começar a agrupar todas as etapas do banho, mas ainda sem colocar o cão embaixo da água e começar um banho para valer.

Aliás, um banho propriamente dito só deve ser dado quando o cão já tiver demonstrado estar tranquilo e achando a situação prazerosa, já que ganha algo que gosta muito e o deixa muito motivado!   

Vale a pena investir neste treino pois, mesmo quem não queira dar banho num cão agressivo, algum dia este procedimento (assim como outros que demandam manipular o pet) pode ser necessário e aí ficará muito mais difícil.

Portanto, que tal começar agora mesmo um treino para que seu cão não ache mais que o banho é um tormento?


 

Encontre por tipo de Mídia:


Live nas mídias sociais da Veja SP

https://www.facebook.com/vejasp/videos/10156808...

Veja a live que Alexandre Rossi participou nas mídias da Veja SP, tirando algumas das dúvidas mais frequentes dos tutores.

Alexandre dá dicas sobre animais ansiosos

https://www.facebook.com/Alexandreprossi/videos...

Assista a live que o especialista preparou para tirar dúvidas de tutores.

Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br...

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS...

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

Pets e crianças com necessidades especiais

Alexandre Rossi conta os benefícios que os animais trazem para a vida de uma criança especial.

Como adotar um cão?

Adotar um animal é um ato de amor e compaixão, mas que precisa ser bem pensado. Descubra mais com Alexandre Rossi.

Como estimular os gatos a beberem mais água?

O Dr. Pet explica a importância da água para os felinos e dá dicas para estimular a sua ingestão.

Pets que ajudam na educação das crianças

Deixar que as crianças realizem tarefas relacionadas ao bichinho de estimação pode ser uma ótima ideia para ensiná-los a ter responsabilidade.

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

SE VOCÊ É UM DONO: COM CRIANÇAS

O mais recomendado é buscar cães dóceis e de grande porte, que aguentem brincadeiras mais brutas, como o bull terrier, por exemplo, que é um cachorro forte, mas extremamente dócil com crianças.

Alexandre para revista Contigo: adestrar para melhorar a convivência no lar

https://contigo.uol.com.br/

Veja a coluna da Cãotigo de agosto.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.