BEM ESTAR

Existem perigos para o meu pet dentro de casa?

por Equipe de Comunicação
|
Compartilhe:

Muitas vezes alguns itens ou situações dentro de casa podem configurar risco para a saúde e/ou integridade física de nossos pets. Que tal, então, dar uma checada ao redor com base nas dicas abaixo?

• Janelas: Para quem tem gatos, as telas de proteção são itens essenciais. Elas garantem a segurança desses pets, que são grandes exploradores de locais altos. É importante ter certeza de que o produto é de boa qualidade e está no tamanho adequado: o gato não deve conseguir passar pelos orifícios (se passar a cabeça, é bem provável que consiga passar o corpo também!).

• Pisos: Um piso muito escorregadio pode ocasionar problemas musculares e articulares em cães, especialmente nos de grande porte. Quando o cão está com medo de escorregar, coloca as unhas “para fora”, o que piora o problema. Quedas de escada também são comuns, principalmente para cães ou gatos que estão correndo em ambientes com piso muito liso. Por isso, vale pesquisar pisos mais aderentes, fixar tapetes no chão e, no caso dos cães, manter aparados os pelos que crescem entre os dedos.

• Banheiro: Uma das causas mais comuns de intoxicação de pets é a ingestão de medicamentos. Alguns remédios podem gerar intoxicações graves, como o ácido acetilsalicílico, extremamente perigoso para gatos, e o diclofenaco, que não é bem metabolizado por gatos nem, principalmente, por cães. Assim, vale guardar os remédios em caixas fechadas e em local alto, a que o animal não tenha acesso (lembre-se de que gatos são mestres na arte de escalar!).

• Sala: Um perigo muito frequente nas residências são os fios elétricos, que podem levar o pet a ser eletrocutado ou enforcado. Para evitar esse tipo de acidente, é importante deixar os fios dos aparelhos grudados no chão com fita, evitar “bolos” de fios atrás de armários ou usar repelente próprio para cães e gatos (spray amargo), além de oferecer brinquedos próprios para eles poderem roer e se divertir.

Se tomarmos alguns cuidados simples no dia a dia, certamente a convivência com nossos pets estará amparada e haverá segurança necessária para garantir que eles não sofram acidentes que poderiam ser evitados.

Fonte: Casa e Jardim.

Encontre por tipo de Mídia:


Live nas mídias sociais da Veja SP

https://www.facebook.com/vejasp/videos/10156808...

Veja a live que Alexandre Rossi participou nas mídias da Veja SP, tirando algumas das dúvidas mais frequentes dos tutores.

Alexandre dá dicas sobre animais ansiosos

https://www.facebook.com/Alexandreprossi/videos...

Assista a live que o especialista preparou para tirar dúvidas de tutores.

Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br...

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS...

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

Pets e crianças com necessidades especiais

Alexandre Rossi conta os benefícios que os animais trazem para a vida de uma criança especial.

Como adotar um cão?

Adotar um animal é um ato de amor e compaixão, mas que precisa ser bem pensado. Descubra mais com Alexandre Rossi.

Como estimular os gatos a beberem mais água?

O Dr. Pet explica a importância da água para os felinos e dá dicas para estimular a sua ingestão.

Pets que ajudam na educação das crianças

Deixar que as crianças realizem tarefas relacionadas ao bichinho de estimação pode ser uma ótima ideia para ensiná-los a ter responsabilidade.

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

SE VOCÊ É UM DONO: COM CRIANÇAS

O mais recomendado é buscar cães dóceis e de grande porte, que aguentem brincadeiras mais brutas, como o bull terrier, por exemplo, que é um cachorro forte, mas extremamente dócil com crianças.

Alexandre para revista Contigo: adestrar para melhorar a convivência no lar

https://contigo.uol.com.br/

Veja a coluna da Cãotigo de agosto.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.