GATOS

Veja SP: Alexandre Rossi dá dicas para quem adotou um gato

por Equipe de Comunicação
|
Compartilhe:

Gatos são fascinantes e divertidos, uma excelente companhia para quem tem vontade de conviver com um animal incrível! Mas podem surgir algumas dúvidas sobre o que fazer ao levar um bichano para a sua casa, principalmente para os marinheiros de primeira viagem. Vamos, portanto, a algumas dicas:

1- Fique ligado nas redes de proteção

Gatos são animais ágeis, que adoram escalar e explorar vários locais, inclusive (e especialmente) os mais altos.

Portanto, é muito importante que janelas, vitrôs e varandas sejam telados, para evitar quedas ou fugas. É importante tomar cuidado com o material, já que gatos podem morder e arrebentar a rede. O material mais indicado, nestes casos, é o polietileno, que é resistente inclusive ao tempo.

O tamanho ideal da malha que compõe a rede é de 3 a 5 centímetros de largura entre os nós, sendo que, para os filhotes, o ideal é até 3 centímetros para que eles não consigam atravessar o buraco.

2- Prepare um cantinho especial para adaptação

Gatos são animais territorialistas e ter total controle sobre o ambiente onde vivem é muito importante para eles. Portanto, nos primeiros dias é indicado deixá-lo em um cômodo da casa com tudo o que é essencial, como comida, água, caixa de areia, caminha e brinquedos, e deixar que o pet se adapte totalmente a esse ambiente.

Quando ele estiver confortável, comece a deixá-lo explorar os demais locais da residência, sempre respeitando seu tempo e permitindo que ele possa voltar àquele local já familiar quando quiser.

3- Brinquedos, arranhadores, prateleiras e outras boas pedidas

Gatos adoram arranhar e precisam exercer esse comportamento natural. Portanto, ter arranhadores em mais de um local da casa é uma dica importante para que eles possam arranhar este utensílio e não a mobília da casa.

As caixas de areia devem ficar longe de objetos muito barulhentos (como máquina de lavar, por exemplo), para que não haja uma associação ruim entre o uso do banheiro e um susto.  É bom lembrar que o ideal é ter sempre uma caixa a mais em relação ao número de gatos na casa e elas devem ser posicionadas longe da água e da comida.

Ter fontes de água é uma ótima pedida: gatos preferem água corrente e é interessante que a bebam rotineiramente, pois os bichanos tendem a ter problemas renais ao longo da vida.

Vale instalar prateleiras ou módulos nas paredes, para que o novo habitante da residência possa escalar e se refugiar quando quiser. Felinos adoram observar o mundo das alturas!

E, por fim, considerando que são excelentes caçadores e muito motivados para exercitar esse comportamento natural no dia a dia, oferecer brinquedos que estimulem esse instinto ajudará a manter a vida deles mais ativa e divertida.

São essas providências simples, e que muitas vezes passam despercebidas, que podem garantir que a chegada de um gato em casa seja tranquila e garanta anos de uma convivência harmoniosa e com o bem-estar deles garantido!

Fonte: Veja SP.

Encontre por tipo de Mídia:


Live nas mídias sociais da Veja SP

https://www.facebook.com/vejasp/videos/10156808...

Veja a live que Alexandre Rossi participou nas mídias da Veja SP, tirando algumas das dúvidas mais frequentes dos tutores.

Alexandre dá dicas sobre animais ansiosos

https://www.facebook.com/Alexandreprossi/videos...

Assista a live que o especialista preparou para tirar dúvidas de tutores.

Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br...

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS...

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

Pets e crianças com necessidades especiais

Alexandre Rossi conta os benefícios que os animais trazem para a vida de uma criança especial.

Como adotar um cão?

Adotar um animal é um ato de amor e compaixão, mas que precisa ser bem pensado. Descubra mais com Alexandre Rossi.

Como estimular os gatos a beberem mais água?

O Dr. Pet explica a importância da água para os felinos e dá dicas para estimular a sua ingestão.

Pets que ajudam na educação das crianças

Deixar que as crianças realizem tarefas relacionadas ao bichinho de estimação pode ser uma ótima ideia para ensiná-los a ter responsabilidade.

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

SE VOCÊ É UM DONO: COM CRIANÇAS

O mais recomendado é buscar cães dóceis e de grande porte, que aguentem brincadeiras mais brutas, como o bull terrier, por exemplo, que é um cachorro forte, mas extremamente dócil com crianças.

Alexandre para revista Contigo: adestrar para melhorar a convivência no lar

https://contigo.uol.com.br/

Veja a coluna da Cãotigo de agosto.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.